10/08/2021 às 14h08min - Atualizada em 10/08/2021 às 14h08min

Blindados da Marinha desfilam em Brasília no dia em que Câmara discute voto impresso

GaúchaZH

Um desfile de veículos militares blindados ocorreu na manhã desta terça-feira (10) em Brasília. O comboio formado por 150 veículos, como tanques, armamentos e outros começou a passagem em frente ao Palácio do Planalto por volta das 8h30min, no mesmo dia em que está prevista a votação da proposta de emenda à Constituição (PEC) do voto impresso no plenário da Câmara dos Deputados. O evento é promovido pela Marinha do Brasil, que afirma que a solenidade é apenas uma entrega de convite ao presidente Jair Bolsonaro para que acompanhe exercícios militares.

O do dia de Demonstração Operativa, que ocorre neste ano no próximo dia 16, ocorre todos os anos na cidade goiana de Formosa, próxima a Brasília. Também é uma tradição que o presidente da República seja convidado, entretanto, não é comum que isso seja feito por meio de uma parada militar.

A escolha do dia e do local para a realização do desfile causou preocupação entre parlamentares que, nas redes sociais, acusaram o governo de tentativa de intimidação do Legislativo e interferência no resultado da votação da PEC do voto impresso.

Bolsonaro acompanhou o ato do alto da rampa do palácio e recebeu o convite das mãos de um militar. Junto com o presidente estavam os comandantes do Exército, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, e da Marinha, Almir Garnier Santos. Os ministros Ciro Nogueira (Casa Civil), Braga Netto (Defesa), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Milton Ribeiro (Educação) também o acompanhavam.

A parada não teve com a presença dos presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) ou do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e nem de dirigentes do Poder Judiciário

Dos veículos do comboio, 14 viaturas ficarão expostas na Esplanada dos Ministérios, em frente ao prédio da Marinha.

Na Praça dos Três Poderes, em frente ao Palácio do Planalto, apoiadores do presidente prestigiavam o desfile. Não muito distante, alguns manifestantes contrários pediam o impeachment de Bolsonaro. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »