04/06/2019 às 10h25min - Atualizada em 04/06/2019 às 10h25min

Ato em Porto Alegre denuncia descaso do governo com professores estaduais

A caminhada começou por volta das 13h30 de hoje (03) em frente ao CPERS, e percorreu as ruas do centro até o Palácio Piratini. No local, a direção central do Sindicato foi recebida pelo secretário-adjunto da Casa Civil, Bruno Pinto de Freitas, e entregou um ofício exigindo o reinício das tratativas sobre a pauta de reivindicações. O documento também pede a revogação da prática desumana denunciada pelo CPERS na última semana; a demissão de contratados(as) em licença saúde.

O secretário-adjunto se comprometeu a retornar nesta semana com uma data para a nova audiência, mas afirmou desconhecer a política de dispensa de contratados(as) com problemas de saúde. Na saída da reunião, Helenir Aguiar Schürer, presidente do CPERS, falou ao público: "a responsabilidade pela vida dessas pessoas é do Governo do Estado. Queremos a revogação de todos os atos de demissão. Nós não somos coisas descartáveis, somos pessoas".
Em seguida, os manifestantes instalaram um acampamento na Praça da Matriz. "Às vezes a gente vem aqui e eles esquecem do que combinamos. Então vamos acampar na praça para lembrar o governo todos os dias que ele tem que responder", explicou Helenir. O acampamento deve permanecer no local até sexta-feira (7), data do Conselho Geral e prazo final para protocolar emendas da sociedade civil à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).


 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »