06/10/2021 às 14h13min - Atualizada em 06/10/2021 às 14h13min

Argentina põe fim a restrições e libera entrada de turistas vacinados no país

GZH

Argentina anunciou o fim dos testes em aeroportos e das restrições para entrada de turistas no país, mas exigirá comprovante de vacinação contra a covid-19. As medidas valerão a partir de 19 de outubro. Desde o dia 1º, no entanto, as fronteiras para a chegada de estrangeiros vindos do Brasil, Uruguai, Bolívia e Chile já estão mais flexíveis. Em novembro, viajantes de países não fronteiriços terão a entrada permitida. 

Conforme o governo argentino, a partir de 19 de outubro, findará o sistema de cotas de pessoas que podem entrar diariamente no país e também não será mais necessário a realização dos testes de antígenos pelos quais todos os passageiros devem passar ao aterrissar no país. As duas imposições limitavam o número de voos e o funcionamento das companhias aéreas. 

A revogação das restrições, conforme o governo, será possível devido ao avanço da 
vacinação – o país já imunizou a metade da população contra a covid-19, percentual  atingido no último sábado (2). Os 50% de vacinados são a média nacional. Buenos Aires tem 65% da sua população completamente vacinada

 

– Atingido o limiar de 50% da população vacinada com o esquema completo [duas doses], no dia 19 de outubro de 2021, será eliminada a cota de quantidade de passageiros que chegam ao país por via aérea – anunciou a Administração Nacional de Aviação Civil (Anac).

Com o avanço da vacinação, o país vizinho também já havia anunciado a liberação do uso de máscara ao ar livre, mantendo a exigência em locais fechados. 
 

Como será possível entrar na Argentina

Por mais que testes de antígeno não sejam feitos mais nos aeroportos, os turistas que chegarem na Argentina precisarão apresentar um exame PCR negativo feito nas 72 horas prévias ao embarque e o turista precisará fazer, ainda, um novo PCR entre o 5º e o 7º dia se permanecer no país por mais de cinco dias – esse segundo teste isenta o viajante de uma quarentena obrigatória. 

Além disso, ao chegar no país, o turista precisará preencher uma declaração juramentada na qual indicará o esquema de vacinação completo com, no mínimo, 14 dias de intervalo desde a segunda dose. Todas as vacinas são aceitas. 

Quem não tiver um esquema completo de vacinação, inclusive os menores a partir de 6 anos de idade, poderá entrar na Argentina, mas terá de passar uma semana de isolamento, além do teste de antígeno ao aterrissar.

Em todos os casos, será necessária uma cobertura de saúde internacional para covid-19. Clique aqui e aprenda a emitir o certificado de vacinação da covid-19 em outros idiomas.

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »