26/12/2021 às 21h22min - Atualizada em 26/12/2021 às 21h22min

Bahia decreta emergência em mais 47 municípios por causa das chuvas

R7

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), assinou neste domingo (26) um novo decreto estadual para incluir 47 cidades na lista de municípios em situação de emergência por causa das chuvas que atingem o estado desde o início de dezembro.

Até ontem, 25 cidades faziam parte da lista. Com a atualização de hoje, sobe para 72 o número de municípios dentro da medida. Segundo a Defesa Civil da Bahia, 286 pessoas se feriram, 15,4 mil estão sem casa e 378 mil foram afetadas pelos temporais. As chuvas também deixaram pelo menos 18 mortos. 

Passam a fazer parte da lista dos municípios de emergência Anagé, Angical, Arataca, Aurelino Leal, Barra do Choça, Belo Campo, Brejolândia, Caatiba, Caetanos, Camacan, Canavieiras, Coaraci, Cotegipe, Dário Meira, Firmino Alves, Floresta Azul, Gandu, Governador Mangabeira, Ibicaraí, Ibipeba, Igrapiúna, Iguaí, Ipiaú, Itabuna, Itaju do Colônia, Itapé, Itapetinga, Itapitanga, Itaquara, Itororó, Jequié, Jussiape, Lafaiete Coutinho, Manoel Vitorino, Marcionílio Souza, Milagres, Pau Brasil, Poções, Santanópolis, Santa Inês, Sapeaçu, Ubaíra, Ubatã, Uruçuca, Valença, Vitória da Conquista e Wanderley.
 

Já estavam nesta situação Alcobaça, Belmonte, Caravelas, Eunápolis, Encruzilhada, Guaratinga, Ibicuí, Ibirapuã, Ilhéus, Itabela, Itagimirim, Itamaraju, Itanhém, Itapebi, Jucuruçu, Lajedão, Macarani, Medeiros Neto, Mucuri, Nova Viçosa, Porto Seguro, Prado, Santa Cruz Cabrália, Teixeira de Freitas e Vereda.

Desde que as chuvas voltaram com força na semana passada, 37 cidades ficaram submersas. O desastre levou o governo Bolsonaro a montar uma força-tarefa com o apoio de vários ministérios juntamente com governo da Bahia. Outros governos estaduais, como o de São Paulo, também enviaram reforços nos trabalhos de resgate. A cidade de Ilhéus está sendo usada como base de apoio para os trabalhos. 

 

Barragens se rompem

As fortes chuvas também romperam duas barragens, no distrito de Iguá, em Vitória da Conquista, e na cidade de Jussiape. Os rompimentos causaram enxurradas no município de Itambé, que evacuou com urgência as margens do rio Verruga

Após o rompimento da estrutura de Iguá, a prefeitura de Vitória da Conquista e a força-tarefa do governo estadual vistoriaram a área da BR-116 no Vale dos Quatis, que pode ser afetada pelas enxurradas das barragens rompidas. Além da Defesa Civil e técnicos da prefeitura, a Polícia Rodoviária Federal e a Via Bahia fizeram o monitoramento do volume de água no local.

Segundo a Defesa Civil, não houve feridos nem foram constatados prejuízos na região. A Prefeitura de Vitória da Conquista chegou a avisar os moradores sobre o risco e, assim que soube do rompimento, comunicou o fato à Prefeitura de Itambé.

"Tiramos todas as pessoas que estavam próximas desse córrego, então todas as medidas foram tomadas e estamos prontos para dar toda a assistência aos moradores. Agora é torcer realmente para que não quebre a estrada e não seja necessário interditar a 116", disse a prefeita de Vitória da Conquista, Sheila Lemos.


O município já havia sido atingido pelo rompimento de outra barragem, dos Quatis, no distrito do Pradoso, na manhã deste sábado.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »