26/01/2022 às 08h27min - Atualizada em 26/01/2022 às 08h27min

Estado emite alerta para todas as regiões devido ao aumento de casos da Covid-19

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou nesta terça mais 19.635 novos casos da doença

Correio do Povo

Nesta terça-feira, o Governo do Estado emitiu alertas para todas as 21 regiões do Rio Grande do Sul em razão do aumento de casos de Covid-19 e do aumento de internações em leitos clínicos e de UTI. O anúncio foi feito após reunião do Gabinete de Crise coordenado pelo governador Eduardo Leite.

Em 19 de janeiro, o Gabinete de Crise emitiu alertas para as regiões de Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Erechim, Lajeado, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Santa Maria, Santa Rosa e Uruguaiana. Nesta terça-feira, foram mantidos os alertas diante do deterioramento dos indicadores nessas regiões e emitidos novos às regiões de Bagé, Cachoeira do Sul, Cruz Alta, Guaíba, Ijuí, Palmeira das Missões, Santa Cruz do Sul, Santo Ângelo e Taquara.

"Estamos em um nível de preocupação alto devido ao aumento de casos e de internações. Também estamos trabalhando para dar a cada uma das regiões esse devido entendimento, para que possam conscientizar a população e tenhamos a capacidade de reduzir a velocidade da transmissão e assim diminuirmos o número de casos. Estamos em um período de maior circulação de pessoas entre as regiões, então, entendemos que o Alerta vale para todas", afirmou o governador Eduardo Leite, que liderou a reunião do Gabinete de Crise.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou nesta terça mais 19.635 novos casos de Covid-19. Depois de uma leve queda no registro diário de novos casos, o Rio Grande do Sul tem o quarto dia com o maior número de novas infecções. O boletim epidemiológico da SES também reportou mais 50 óbitos pela doença. Um número tão elevado de óbitos registrado em um mesmo dia não era visto no Rio Grande do Sul desde 17 de novembro.

A taxa de ocupação das UTIs no Estado, por sua vez, está em 60,9%, um aumento de 13 pontos percentuais em 2022, considerando que a taxa era de 48% na virada do ano. Além disso, o número de internados, entre suspeitos e confirmados, aumentou em 697 somente nesta semana, sendo 575 em leitos clínicos e 122 em UTI.

O número de internados em leitos clínicos, entre suspeitos e confirmados, é de 1.580, 57% superior aos dados da semana passada, e os internados em UTI, entre suspeitos e confirmados, é de 556, 28% superior à semana passada.

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »