28/01/2022 às 09h31min - Atualizada em 28/01/2022 às 09h31min

Após determinação do STF, Bolsonaro irá depor nesta sexta na Superintendência da Polícia Federal

Presidente é investigado pelo suposto vazamento de documentos

Correio do Povo

O presidente Jair Bolsonaro vai prestar depoimento presencialmente à PF (Polícia Federal) nesta sexta-feira. A determinação é do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), que mandou Bolsonaro prestar depoimento na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília.

De acordo com a decisão do ministro, o presidente deve ser ouvido às 14h. Bolsonaro está sendo investigado no inquérito que apura se ele vazou documentos sigilosos. Moraes também retirou o sigilo do processo.

"Não tendo o Presidente da República indicado local, dia e horário para a realização de seu interrogatório no prazo fixado de 60 (sessenta) dias, determino sua intimação, por intermédio da AGU, para que compareça no dia 28/1/2022, às 14h, para prestar depoimento pessoal, na sede da Superintendência Regional da Polícia Federal no Distrito Federal", escreveu Moraes, no despacho.

Bolsonaro é acusado de ter divulgado documentos sigilosos de um inquérito que corre na PF para apurar acessos indevidos aos softwares — programas — da urna eletrônica. De acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a invasão não comprometeu as eleições, e os dados acessados pelos se referem a um município específico do Rio de Janeiro.

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »