03/03/2022 às 08h24min - Atualizada em 03/03/2022 às 08h24min

Moradores de bairro de Porto Alegre são alertados sobre evacuação para implosão do prédio da SSP

A mobilização na região terá início ainda no sábado, a partir das 18h, quando a EPTC fará o isolamento das vagas de estacionamento no perímetro

Correio do Povo

Durante toda a semana a Defesa Civil do RS distribuiu alertas para a população do bairro Floresta, sobre a evacuação no dia da implosão, no próximo domingo, da antigfa sede da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP). Além de toda a divulgação nos canais oficiais do governo e pela imprensa, agentes do Estado farão a entrega presencial de um comunicado impresso com informações sobre a obrigatoriedade de evacuação da área e os cuidados necessários ao deixar os locais.

Segundo o sub-chefe da Defesa Civil estadual, coronel Marcus Vinicius Gonçalves Oliveira, existem poucas residências na área, o que facilitará a evacuação do bairro. “Na verdade essa é uma área mais de serviços e comercial. Então nós vamos encontrar centros de reciclagem, lavagens de veículos, são pouquíssimos imóveis residenciais e todos que nós visitamos não tivemos nenhum tipo de problema. As pessoas estão bem conscientes e acreditamos que vai ser bem tranquila a evacuação. De qualquer forma é uma questão de segurança pública. Essas pessoas vão ser informadas e convidadas a se retirar (em caso de resistência para evacuar a área de risco)”, detalhou.

Conforme a Defesa Civil estadual alguns cuidados são fundamentais ao sair de casa, bem como fechar o registro do gás, conferir se todas as portas e janelas estão fechadas, desligar a chave geral de energia, não deixar veículos estacionados nas ruas bloqueadas, somente dentro de garagens e levar seus animais de estimação durante a evacuação.

A mobilização na região terá início ainda no sábado, a partir das 18h, quando a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) fará o isolamento das vagas de estacionamento no perímetro, que engloba as ruas Garibaldi, Santo Antônio, Ernesto Alves, Comendador Coruja e Pelotas, entre a Avenida Farrapos e a Rua Voluntários da Pátria. A partir deste momento, não será mais permitido estacionar em via pública no raio de 300 metros do prédio, considerada Área de Segurança Pública.

“Vai haver esse controle para que as pessoas não estacionem nessas ruas, que vão estar isoladas, e depois, no dia 6, às 7h da manhã já há um contingenciamento de veículos, ou seja, os veículos não entrarão mais, a não ser aqueles que são moradores. Pelas 8h se congela tudo, não entram pessoas, veículos, e nós vamos desocupando os imóveis”, explicou o sub-chefe da Defesa Civil.

Ainda na véspera da implosão, a Fundação de Assistência Social e Cidadania de Porto Alegre (Fasc) fará abordagens à população de rua da região, para informar sobre a necessidade de remoção temporária no perímetro durante a manhã do dia seguinte.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »