16/03/2022 às 08h09min - Atualizada em 16/03/2022 às 08h09min

RS desobriga o uso de máscaras em ambientes ao ar livre

Correio do Povo
O Governo do RS anunciou, na tarde desta terça-feira, que o Gabinete de Crise para o Enfrentamento à Covid-19 decidiu liberar o uso de máscaras de proteção em ambientes ao ar livre. De acordo com o governo, a definição acolhe nota técnica do Comitê Científico. Um decreto com a nova medida será publicado até esta quarta-feira, quando a norma passa a valer. A flexibilização ocorre em meio à queda no número de pacientes internados com Covid-19 no Estado.
 

De acordo com a nota, a desobrigação da máscara nestes espaços abertos se baseia nos indicadores epidemiológicos atuais de redução de internações e a progressão da vacinação. 

Os técnicos ressaltam, no entanto, que o quadro epidemiológico da Covid-19 continua requerendo esforços para evitar contágio. Por isso, segue recomendada fortemente o uso de máscara, mesmo em locais abertos, para pessoas com comorbidades ou que estejam apresentando sintomas gripais.
 

A máscara também é recomendada para ambientes abertos durante situações de risco aumentado, como em locais sem distanciamento ou em longos períodos de exposição, como shows e estádios de futebol. Em ambientes fechados, o item permanece obrigatório.

Alertas

O Gabinete de Crise também decidiu não emitir Alertas ou Avisos, dentro do Sistema 3As de Monitoramento, após a análise dos dados da pandemia. Na última semana, a média móvel de casos confirmados apresentou estabilidade no RS, variando em 5%, com incidência semanal de 279 casos por 100 mil habitantes.

Na última sexta-feira, a máscara de proteção deixou de ser obrigatória em Porto Alegre. Na Capital, a medida também vale somente para ambientes ao ar livre. Uma reunião marcada pelo prefeito Sebastião Melo para esta sexta-feira, 18, deve decidir sobre a suspensão da máscara também para ambientes fechados.

Além disso, a retirada da obrigação do item em indústrias, comércios e locais de prestação de serviço em Porto Alegre também é pauta de um Projeto de Lei protocolado na última terça-feira pela vereadora Cláudia Araújo.

Ao menos 11 unidades federativas já flexibilizaram o uso do item, entre elas estão Distrito Federal, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Amazonas, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e São Paulo. 

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »