28/06/2019 às 15h51min - Atualizada em 28/06/2019 às 15h51min

Quadro de hoje: as "engenhocas" do senhor Edio Schmidt, morador da Linha São Carlos

Jornal Fronteira em Notícia
O Caçador de Relíquias de hoje visitou o Sr. Edio Schmidt, 77 anos, morador da Linha São Carlos, interior de Porto Xavier.
Não é de hoje que Edio é conhecido por sua criatividade e inteligência em relação à criação e adaptação de maquinários agrícolas, inclusive já foi entrevistado por uma revista, em 1977, devido à repercussão da criação de uma colheitadeira artesanal, que é um de seus implementos mais populares. Porém, ele também desenvolveu e adaptou vários outros artefatos. Entre eles, um engenho, antes movido por tração animal, que ele remodelou e instalou motor elétrico. Além disso, ajudou a criar a primeira carreta agrícola de Porto Xavier, sendo que a segunda ele construiu sozinho, porém, hoje, encontra-se desmontada devido a ação dos anos. Ele também adaptou e alongou outra carreta para transporte de cana-de-açúcar.
No passado, Edio recebeu por várias vezes visitas de engenheiros e empresários da região com propostas de emprego, mas o homem simples e humilde permaneceu morando no interior, trabalhando como agricultor e, nas horas vagas, desenvolvendo suas engenhocas.
Recentemente Edio desenvolveu um pulverizador, reaproveitando peças de ferro, com o objetivo de ter mais eficiência e praticidade, já que com o mesmo pode-se pulverizar três linhas de soja (no momento da entrevista o pulverizador estava desmontado). Tem também um depósito de milho em espigas (paiol), com sistema que impede a invasão de ratos.
Além dos objetos, Schmidt tem muita história para contar, e em sua residência existem várias relíquias, dentre elas, um antigo moedor de pimenta e também um relógio, que segundo ele, era de seus avós. O relógio tem mais de 100 anos e ainda funciona. Ao lado de sua casa, encontra-se a casa que era de seus pais, construída há 73 anos, que hoje é usada como depósito de ferramentas.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »