12/07/2019 às 15h26min - Atualizada em 12/07/2019 às 15h26min

Quadro de hoje: história do Açougue Gaúcho, da família Pletsch

Jornal Fronteira em Notícia
O caçador de relíquias busca resgatar a historia de nosso munícipio, entidades e seus pioneiros. Hoje contará um pouco da história de Roque Canísio Pletsch e o Açougue Gaúcho.
No ano de 1971, Canísio sai de Pirapó e muda-se com a família para Porto Xavier, dando novos rumos a vida de todos. Com dificuldades, compra um terreno na rua General Osório e abre um açougue, sendo ele, um dos pioneiros no ramo. Começa aí a história do Açougue Gaúcho, que se mantém ativo até hoje, administrado por membros da família. No início, não foi fácil, pois a família morava em um ranchinho em más condições, mas através de muita luta as coisas foram mudando. O ainda jovem município de Porto Xavier estava começando a se desenvolver e Canísio fez parte dessa história.
Foi também proprietário de uma hípica e organizou muitas competições e carreiradas. Canísio ajudou a criar o CTG Corredor Missioneiro, cujo nome foi sugerido por ele. Além de sempre participar e atuar na comunidade.
Canísio foi casado por 53 anos com a Sra. Irena Deves Pletsch, com quem teve quatro filhas e dois filhos. Nos deixou no dia 07 de março de 2014, mas a família ainda reside no mesmo local, ao lado do açougue, que ainda está em atividade.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »