24/07/2019 às 09h16min - Atualizada em 24/07/2019 às 09h16min

André reconhece necessidade de marcar gols mas nega pressão

Correio do Povo
O atacante André reconhece que não vive sua melhor fase no Grêmio e que precisa voltar a balançar as redes pelo Tricolor, mas avalia que tem contribuído de outras maneiras para a equipe. “Vivo uma situação totalmente atípica aqui, porque é um time que joga não só para o centroavante. Então, você acaba sacrificando um pouco o outro lado. Mas não adianta, o atacante pode marcar, dar passe, mas se não fizer gol vai ser cobrado e eu sei bem disso”, avaliou o atleta em coletiva de imprensa ontem (23).
Apesar da autocrítica, o camisa 90 afirma que não existe uma grande cobrança para isso. “Não adianta eu me cobrar porque vou trazer uma carga a mais. Estou bem tranquilo em relação a isso, pois o grupo sempre me deixou tranquilo e se a bola não entra a gente tem que ajudar de outra forma”. Além disso, o carioca de 28 anos argumenta que o técnico Renato Portaluppi o deixa tranquilo. “Então, o que não pode faltar é a entrega, a concentração, isso que eu venho tentando fazer. Mais do que ninguém, eu quero fazer esse gol”, enfatizou.
André lembrou o Campeonato Carioca de 1995, quando o hoje treinador do Grêmio marcava o histórico gol de barriga na decisão do contra o Flamengo. “Ele era o que menos tinha gols e fez o decisivo. Então, ele me fala que não é o gol, mas quando faz. Futebol não é só gol, tem todo um por trás e a gente tem que estar preparado”, defendeu.
Ao ser questionado sobre a cobrança e eventuais vaias da torcida, o centroavante disse que ela está em seu direito e que é impossível julgar porque ela é movida por emoção. “O torcedor vai vaiar, aplaudir, você vai ser ídolo, odiado, tudo ao mesmo tempo. Torcedor é isso, não dá para mudar. Sigo tranquilo e sei da minha qualidade. O ideal seria o apoio porque te dá mais tranquilidade e confiança. Estou bem focado enquanto a isso, não deixo nada de fora me atrapalhar”, afirmou, reconhecendo que a reação nas arquibancadas vai depender do desempenho dentro de campo.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »