29/08/2019 às 15h32min - Atualizada em 29/08/2019 às 15h32min

Polícia busca pelo menos oito criminosos que assaltaram excursão gaúcha a São Paulo

Correio do Povo
PRF SC / Divulgação / CP

A Polícia Civil no Paraná, com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Militar, faz buscas a oito criminosos que atacaram dois ônibus de excursão de compras que partiram do Sul do Estado na madrugada dessa quarta-feira em direção a São Paulo. Apesar da morte de um segurança, a viagem prosseguiu, segundo a empresa organizadora da viagem. 

Após a fuga dos bandidos, a PRF foi acionada e realizou buscas na região junto com o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) do Paraná. Um dos carros usados pela quadrilha, o Chevrolet Cobalt, foi abandonado na pista. 

Conforme a Polícia Rodoviária, tripulantes do carro abordaram o veículo da escolta armada dos coletivos no km 42 da BR 116, no município de Campina Grande do Sul, região Metropolitana de Curitiba, e começou uma intensa troca de tiros. Os vigilantes que estavam no carro foram alvejados.

Enquanto isso, ocupantes de um Citroën C4 abordaram a tiros um dos ônibus. Os criminosos entraram e efetuaram disparos que atingiram o teto do ônibus. Alguns passageiros foram atingidos no rosto por golpes dos criminosos. Os ladrões abandonaram o carro, embarcaram no C4 e fugiram. Passageiros de outro veículo, não identificado, abordaram a tiros o outro ônibus e depois fugiram.

A excursão de compras foi promovida pela MHT Turismo. Os dois ônibus com comerciantes da região Sul do Estado saíram de Pelotas em torno das 2h de quarta-feira. “Estamos consternados pela morte do segurança Paulo Coelho", disse a proprietária Maria Timm. Em um dos ônibus havia 35 passageiros no outro 23. "Várias empresas de ônibus  já foram assaltadas naquele local. A minha é a primeira vez que passou por isto", lamentou. 

No final da manhã desta quinta-feira, a empresa divulgou nota oficial.

“Passado os momentos de pânico, os colaboradores da empresa em viagem e a equipe em Pelotas não mediram esforços para tentar resolver a situação da melhor forma possível e prestar o máximo de apoio aos passageiros presentes no ocorrido. Por decisão da maioria dos passageiros a viagem não foi cancelada. Por infelicidade do destino, um vigilante da escolta ficou gravemente ferido e não resistiu, nosso pesar a família, equipe de vigilância e amigos. Aos familiares das vítimas do assalto, amigos e conhecidos da MHT Turismo agradecemos o contato e carinho de todos vocês. Ficamos à disposição para maiores esclarecimentos”, diz na mensagem.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »