14/10/2019 às 13h06min - Atualizada em 14/10/2019 às 13h06min

Tempestade afeta Estados Unidos e soja pronta para colher fica enterrada na neve

Canal Rural
Os relatos de neve cobrindo as lavouras de soja dos Estados Unidos não param de chegar. Há notícias de que uma forte nevasca atingiu vários estados, entre eles Minnesota, Dakota do Norte, Montana, Iowa e Wisconsin. Em todos os produtores já estavam colhendo a soja ou iriam começar e a neve travou tudo. Em entrevista para o Projeto Soja Brasil, o estudante brasileiro de engenharia agronômica Gustavo Philippsen, que faz intercâmbio no país, falou sobre a nevasca que os Estados Unidos enfrentaram neste último fim de semana.Em um dos vídeos, gravado no sábado, 12, em Buchanan, Dakota do Norte, Philippsen mostra uma lavoura de soja praticamente enterrada na neve. Ele relata a preocupação dos produtores em relação a colheita, já que o clima precisa melhorar e a neve derreter para o plantio ser reiniciado. “A nevasca começou na quinta e foram afetados os estados de Montana, Dakotas do Sul e Norte, Nebraska. parte de Minnesota, Iowa e norte de Wisconsin. os trabalhos de colheita tinham começado quando a nevasca chegou”, afirma. Em conversa com os produtores, incluindo o dono da fazenda onde faz estágio, Philippsen disse que os produtores estão preocupados com a colheita da soja. Não pode ter neve no campo, senão não dá para colher. O pessoal estima que serão necessários 10 dias para a neve derreter e outros 10 dias para tudo ficar seco”, conta ele.Na fazenda onde está, que tem 1 mil hectares plantados com soja, Philippsen diz que a produtividade será bem mais baixa que o normal nesta safra. Ao todo o proprietário espera colher 40 bushels por acre (45 sacas por hectare). A média na região é de 55 bushels por acre (62 sacas por hectare), mas com os problemas irão colher bem menos. Com essa soja em ponto de colheita, uma parte poderá ser perdida, sem colher por conta da neve”, diz.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »